quinta-feira, 6 de maio de 2010

Piratas, navio e rock'n roll

Os anos 60 foi o marco do rock’n roll na Inglaterra, gritos histéricos e cabelos cheios de laquê sendo despenteados por bandinhas que ganharam o mundo. No entanto, sendo a England um país com raízes medievais, seus pensamentos arcaico e moralista tentaram impedir a disseminação da música do demo pela juventude britânica. O governo não queria ver desajustados com cabelos compridos passeando pela Abbey Road. Mas quem disse que esses nobres políticos conseguiram conter os hormônios adolescentes que aspiravam por sexo, drogas e rock’n roll.

O filme ‘Os Piratas do Rock’ [trailer] retrata justamente esse período do rock inglês em que o governo tentava conter a rebeldia que se alastrava com música de origem americana, limitando as músicas populares nos rádios.
Mas quem precisa de rádio governamental se tem um navio e o Mar do Norte?!

Baseado na Radio Caroline [foto], que em 1966 foi considerada como Radio Pirata por fazer suas transmissões de um navio em água internacionais e não ser licenciada pelo governo.

A versão cinematográfica é fictícia e – resumidamente – retrata os conflitos entre o governo britânico e o navio que toca vinte quatro horas de música pop nos sete dias da semana. Mesmo com as medidas políticas, uma massa de adolescentes idolatravam os radialistas que lhe proporcionavam o que queriam.

Por retratar uma parte da história do rock, a trilha sonora não podia ser aquém. Apesar de ter sido ignorado pelos britânicos e não ter feito muito sucesso nos EUA e Canadá, o filme é uma ótima opção para quem curte o rock/pop da década de 60. E ainda pode se divertir com as loucuras desses piratas no mar e nas ‘ondas’ do rádio.
 
P.s.: Não tenho certeza se o filme foi ou não baseado literalmente no Radio Caroline, infelizmente, a internet não é algo muito confiável para pesquisas.

Nenhum comentário: