sexta-feira, 16 de julho de 2010

Backseat Goodbye

A Camila clamou por mais dicas de música [rs], então ai vamos nós...
Sabe aquele tipo de música que não foi feita para ser avaliada? Aquela que você coloca para ouvir no carro durante uma viagem de um dia de sol... Ou mesmo em um dia triste em que você olhe pela janela e aquelas gotículas da chuva descem lentamente pelo vidro; nas músicas mais lentas você fica ali pensando nas coisas ‘bad’da vida e em seguida vem aquela mais animadinha que você começa a bater o pé no chão e quando vai ver está dançando sozinha no seu quarto como se todos os problemas do mundo tivessem acabado? Isso é só uma coisa hipotética, não que seja o tipo de coisa que eu, Daniele, faça {cof cof}. Enfim, esse tipo de música, que não foi feita para você pensar nela, apenas curtir o momento e deixá-la como plano de fundo.
Estou falando de Chad Sugg, conhecido por Backseat Goodbye. Eu o segui por um tempo no twitter, ele é super fofo. Ao meu olhar ele não um cara bonito, mas tem gosto para tudo, mas acredito que sua simpatia compense [Twitter Backseat Goobye].
Tudo começou em 2004, quando ele estava na faculdade do Tennessee, com um projeto-solo em paralelo com as aulas, mas quando passou a ser mais importante que os livros e cadernos, Chad deu adeus e pegou a estrada com o apelido: Backseat Goodbye.
Aprendeu a tocar diversos instrumentos (sozinho) e todos os usados em suas músicas são tocados pelo próprio. Nelas o violão e o piano recebem destaque o que as deixam bem agradáveis, no fundo a bateria dá um ritmo mais pop. Nessa mistura seu estilo é definido como folk acústico.

Pesquisando em seu site descobri que além de cantor chegou a escrever três livros e possui um blog {clique aqui e conheça o blog}, o seu último post chamou minha atenção, por sinal. Ele começa falando da pergunta mais comum no meio artístico: “De onde vem sua inspiração?”. Primeiro ele conta uma história de estar olhando pela janela, ver um enxame vindo em sua direção e quando vai ver em 45 segundos escreveu um poema que não tem nada haver com as abelhas. O que ele quis dizer, explicando no último parágrafo, é que a inspiração não deve ser forçada: “É concebida para ser uma coisa natural. A inspiração é uma coisa estranha, e muito amável por isso. Seja paciente com ela, e ela vai ser gentil com você”.

Obs.: Vocês pode pesquisar mais músicas no Youtube no seu canal Backseat Goodbye, mas quem quiser o álbum, segue o link: Dressed Up Like Dreams (2008) [by mp3locker].

3 comentários:

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ disse...

Oiee!

vim conferir as novis!
desejor um ótimo fds!
e agradecer pela doce visita!
obrigada por me seguir, fiquei super feliz!

=D

Dani C. disse...

taí, ele falou tudo. inspiração só aparece quando quer. temperamental ela, não? hahaha

Camila Monteiro disse...

Bem... primeiramente obrigada por ter me atendido!!!! hehehe
Adorooo teu gosto musical e esse realmente é bom!!!
Gostei muito do jeito que ele canta e ja to procurando mais musicas!!!
Beijos e otimo final de semana pra vc!!!!